Entrevista exclusiva com Dr. André Le Sueur | 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet®

Dr. André Le Sueur, renomado especialista em doenças renais em gatos, participou recentemente do 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet®.

Nesta entrevista exclusiva, ele compartilha importantes atualizações sobre a Doença Renal Crônica (DRC) em felinos, além de destacar a sua participação no evento e a relevância da PremieRpet® no cuidado desses animais.

Durante o simpósio, Dr. André teve a oportunidade de apresentar as mais recentes descobertas e avanços no tratamento da DRC em gatos, e ressaltou a importância de uma abordagem multidisciplinar, envolvendo não apenas a nutrição clínica, mas também a terapia medicamentosa e o monitoramento regular da função renal.

Segundo o Dr. André, as atualizações da IRIS (International Renal Interest Society) para o tratamento da DRC em gatos têm sido fundamentais para orientar os profissionais de saúde veterinária. Ele destacou a prescrição do clopidogrel como medicamento de primeira linha para gatos em risco de doença tromboembólica, bem como a introdução do FGF-23 como método de avaliação de felinos normofosfatêmicos.

Além disso, o especialista revelou que a IRIS está trabalhando em tratamentos inéditos para anemia e uremia de origem nutricional em felinos, entre outras atividades relacionadas a pressão arterial e distúrbios ácido-básicos de cães e gatos com DRC.

A publicação de diretrizes sobre Lesão Renal Aguda e Hemodiálise Intermitente em pequenos animais também está prevista para o próximo ano. Essas novidades prometem trazer avanços significativos no cuidado de animais com DRC.

No que diz respeito à Nutrição Clínica Gatos Renal Estágios Iniciais da PremieRpet®, o Dr. André enfatizou a importância dessa dieta adjuvante no manejo da DRC em gatos. Ele explicou que essa alimentação equilibra a manutenção dos níveis de proteína e a prevenção de desarranjos eletrolíticos, proporcionando benefícios aos felinos nos estágios iniciais da doença. A contribuição da PremieRpet® nesse contexto é fundamental para o cuidado renal desses animais.

A participação do Dr. André no 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet® reforça a importância da troca de conhecimentos e experiências entre os profissionais da área. Sua expertise e envolvimento com a pesquisa e o desenvolvimento de tratamentos inovadores para a DRC em gatos são essenciais para melhorar a qualidade de vida desses animais. Confira, a partir de agora, a entrevista exclusiva com o Dr. André.

De início, ele explicou sobre as principais atualizações da IRIS para DRC em gatos em 2023, contextualizando suas informações a partir das experiências profissionais, e atualizações de sua área de estudo:

“Durante o 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet, tive a oportunidade de discutir as principais atualizações da IRIS para o tratamento da Doença Renal Crônica (DRC) em gatos em 2023. Quatro mudanças importantes foram introduzidas nas recomendações de tratamento.

A primeira mudança é a recomendação da prescrição do clopidogrel como medicamento de primeira linha para gatos com hipoalbuminemia e proteinúria por nefropatia por perda de proteínas em risco de doença tromboembólica. Essa nova abordagem visa reduzir os riscos de complicações tromboembólicas nesses animais.

Outra atualização significativa é a introdução do FGF-23 como método de avaliação de felinos normofosfatêmicos. Isso significa que, para determinar a necessidade de restrição de fosfato dietético, será levada em consideração a concentração sérica de fósforo dentro da faixa-alvo do estágio inicial da DRC. É importante ressaltar que a disponibilidade do FGF-23 no Brasil está prevista para o início de 2024.

Uma terceira mudança é a remoção do tratamento com calcitriol para gatos nos estágios 3 e 4 da DRC. Essa decisão foi tomada devido à falta de evidências de um efeito benéfico desse tratamento nesses estágios da doença.

Por fim, foi introduzida uma recomendação de tratamento para gatos no estágio 2 da DRC que apresentem sintomas como vômitos, diminuição do apetite, náusea, perda de peso e/ou perda muscular. Além disso, reconheceu-se que a SDMA pode ser usada para avaliar a perda muscular significativa em gatos e que outras doenças concomitantes que levam ao vômito também devem ser investigadas.

Essas atualizações refletem o constante avanço na compreensão e no tratamento da DRC em gatos. É fundamental que os profissionais de saúde veterinária estejam atualizados e sigam as diretrizes da IRIS para proporcionar o melhor cuidado possível aos felinos com essa doença.”

Por falar nisso, Dr. André comentou sobre a inovação em sua área de atuação, e como a IRIS está se programando para novidades em 2024:

“Eu faço parte da IRIS, um grupo de especialistas em doenças renais de cães e gatos. Nós estamos fazendo pesquisas importantes para melhorar a saúde desses animais. Por exemplo, nós estamos estudando novos tratamentos para anemia e uremia causadas por problemas nutricionais em gatos, e também revisando os medicamentos e a pressão arterial deles. Além disso, nós estamos analisando os distúrbios do equilíbrio entre ácidos e bases no sangue de cães e gatos com doença renal crônica (DRC). Esses distúrbios podem causar complicações graves, como acidose metabólica e alcalose respiratória. Nós queremos entender melhor como prevenir e tratar essas condições. Nós também estamos esperando a publicação de dois documentos que nós elaboramos com base nas nossas evidências científicas. São as Diretrizes de Lesão Renal Aguda em cães e gatos e as Diretrizes de boas práticas de Hemodiálise Intermitente em pequenos animais. Esses documentos vão orientar os veterinários e os donos de animais sobre como diagnosticar e tratar esses problemas renais de forma eficaz e segura. Nós estamos muito orgulhosos do nosso trabalho e esperamos contribuir para o bem-estar dos nossos amigos de quatro patas.”

Contudo, Dr. André destaca como um produto PremieRpet® se destaca para gatos com necessidades específicas, dando detalhes e explicando os benefícios do produto Nutrição Clínica Gatos Renal Estágios Iniciais:

“Eu quero te falar sobre uma nova dieta adjuvante que foi desenvolvida para gatos com doença renal crônica (DRC). Essa dieta é diferente das outras, porque ela leva em conta as necessidades específicas dos felinos, que são carnívoros estritos, ou seja, precisam de uma alta ingestão de proteína para manter sua saúde e sua massa muscular. Além disso, essa dieta também previne os problemas causados pelo desequilíbrio entre os níveis de fosfato e cálcio no sangue dos gatos com DRC, que podem levar à calcificação dos tecidos e à piora da função renal. Essa dieta é indicada para gatos nos estádios iniciais da DRC, que são classificados pela IRIS (International Renal Interest Society) como DRC 1 e 2. Essa dieta foi testada em um estudo científico, que mostrou que os gatos que a seguiram tiveram melhores resultados do que os que seguiram a dieta adjuvante renal “clássica”, que é mais restritiva em fosfato e proteína. A nova dieta adjuvante tem uma quantidade moderada de fosfato, que é ajustada de acordo com o nível de FGF-23, um hormônio que regula o metabolismo do fosfato e do cálcio. A nova dieta adjuvante também tem uma quantidade superior de proteína, que é suficiente para preservar a massa muscular dos gatos, sem sobrecarregar os rins. Essa dieta é uma ótima opção para os gatos com DRC, pois ela oferece um equilíbrio entre a nutrição e a prevenção.”

Outra questão abordada foi a relação do Dr. André com o lançamento do Nutrição Clínica Renal, da PremieRpet®, e como foram encontrados resultados positivos no que diz respeito aos relatos de tutores de gatos com DRC:

“É gratificante ver que a saúde renal de gatos brasileiros com DRC nos estádios iniciais está em boas mãos e poderá ser cuidada com mais qualidade e segurança, a fim de proporcionar uma maior longevidade, como já relatado nas comunidades internacionais.”

Sobre o 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet®, Dr. André contou:

“Eu participei do Simpósio de Medicina Felina, que foi um evento muito importante para os médicos veterinários brasileiros que cuidam de gatos. O Simpósio teve como objetivo mostrar os avanços científicos na área de nutrição, nefrologia e medicina felina, e como aplicá-los na prática clínica. As palestras foram muito bem organizadas e integradas, seguindo uma lógica coerente e didática. Eu aprendi muito sobre as doenças mais comuns nos gatos, como preveni-las e tratá-las, e como melhorar a qualidade de vida dos meus pacientes. O Simpósio também contou com a presença de renomados especialistas nacionais e internacionais, que compartilharam seus conhecimentos e experiências com os participantes. Foi uma oportunidade única de trocar informações e atualizar-me sobre as novidades da medicina felina. Eu fiquei muito satisfeito com o Simpósio, que foi essencial para o meu aperfeiçoamento profissional e para o meu amor pelos gatos. Eu recomendo que todos os médicos veterinários que trabalham com essa espécie participem dos próximos eventos, pois eles são muito enriquecedores e relevantes.”

Outro ponto de vista abordado pelo entrevistado foi sua visão sobre a parceria entre a PremieRpet® e os profissionais da área de saúde animal, como médicos-veterinários especializados em doenças renais em gatos:

“Devido a empresa ser líder do mercado nacional, ela apresenta uma eficiente rede de comunicação (Interna, Médica, Comercial e com o consumidor final) onde permite explorar uma atualização constante de seus produtos com todos seus recursos, sem contar com a presença de uma medicina baseada em evidência. É impressionante viajar pelo Brasil e ver a empresa sempre em peso e presente nos eventos comerciais e acadêmicos.”

Por fim, Dr. André comentou sobre a abordagem da PremieRpet® em desenvolver produtos específicos, como o Nutrição Clínica Gatos Renal Estágios Iniciais:

“Fico extremamente feliz e orgulhoso que uma empresa 100% brasileira transformou pesquisa em alimento para esta população tão exigente quanto o assunto é nutrição. Sempre acreditei e fui educado que a nutrição é um sinal vital de qualquer ser vivo, e desta forma, acho necessário a existência de uma nutrição clínica adjuvante para o paciente doente, na busca da longevidade com qualidade de vida.”

Portanto, a entrevista com o Dr. André nos possibilita entender como funciona seu trabalho na IRIS, sobre os avanços e os desafios da medicina veterinária, com novos tratamentos, técnicas de diagnóstico e prevenção, e como é importante cuidar dos rins dos amigos felinos, afinal, são órgãos vitais e sensíveis. Além disso, Dr. André nos explicou como foi sua participação no 9º Simpósio de Clínica Médica e Nutrologia PremieRpet®, e quais são os planos para que sua área de atuação continue a evoluir nos próximos meses, possibilitando cada vez mais recursos para manter a saúde dos gatos em dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Receba nossa newsletter

Com novidades e conteúdos incríveis sobre a PremieRpet®

ENCONTRE O ALIMENTO IDEAL PARA O SEU PET